noticias_banner

Notícias Imprensa e Média

Governo de Cabo Verde elogia trabalho do Centro Comum de Vistos

0 Comentários
2295
04 Jun 2013

Em declarações aos jornalistas, após um encontro de trabalho com o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Cesário, a ministra das Comunidades de Cabo Verde, Fernanda Fernandes, salientou a "importância" que o projeto liderado por Portugal, integrado por outros países da União Europeia (UE), tem tido no país.

"É um bom mecanismo. A concentração no mesmo espaço - não são todos os países da UE que aderiram - de vários países, sobretudo Portugal, para nós é muito importante. O reagrupamento familiar ainda é tratado de forma bilateral. Mas, para os vistos de curta duração é importante que haja uma concentração e este mecanismo facilita bastante", considerou.

Apesar de se situar na Cidade da Praia, o CCV tem efetuado deslocações itinerantes a outras ilhas, como Sal, São Vicente e Boavista, para recensear e recolher os dados biométricos de cidadãos cabo-verdianos, facto que permite às populações locais obter vistos mais facilmente e sem saírem do local de residência.

"É importante o trabalho que tem sido feito com as deslocações do CCV às três ilhas, evitando que as pessoas tenham de se deslocar à Praia para adquirir o visto Schengen. A recolha dos dados biométricos tem sido feita e a ideia será alargar cada vez mais a outras ilhas, o que facilita a vida aos cidadãos", disse.

"Já há recolha (de dados) em São Vicente, Sal e Boavista, o que é um grande passo. Mas, por exemplo, Santo Antão também poderia ser mais uma ilha a abranger.

Mas cabe aos Estados membros (do CCV) falar sobre o assunto. O ideal seria estendê-la a todas as ilhas, mas temos noção das implicações" financeiras, observou.

O CCV foi criado para quem pretende visitar os seis países que a ele, para já, aderiram - Portugal, Bélgica, Luxemburgo, Áustria, Eslovénia e República Checa -, no quadro de um projeto de 2,5 milhões de euros, financiado em 80 por cento pela UE.

Equipado totalmente com as novas tecnologias, com registo de dados biométricos, o CCV é uma iniciativa conjunta de Portugal, Bélgica e Luxemburgo, com o apoio financeiro do Fundo Externo de Fronteiras da Comissão Europeia e enquadra-se na Parceria para a Mobilidade, no âmbito da Parceria Especial que Cabo Verde mantém com a UE.

Sobre o encontro com José Cesário, a governante cabo-verdiana disse que, além de terem passado em revista alguns projetos em curso, a atenção focalizou-se na "informação às comunidades cabo-verdianas" sobre o acordo que existe entre a UE e Cabo Verde, nomeadamente nas questões da mobilidade e da readmissão.

"Sabemos que são dois instrumentos importantes, mas que o cidadão comum talvez ainda não tenha percebido muitos dos meandros. Há a ideia de trabalharmos conjuntamente, pois há muito em comum entre os dois países em relação à emigração", concluiu.

0.0
Última Modificação: Sexta 22 Maio 2015 15:02
Artigos Relacionados: A Escola Portuguesa de Cabo Verde é uma realidade Emissão de vistos para a Estónia Visita do Primeiro-Ministro de Portugal ao Centro Comum de Vistos CCV - Centro Comum de Vistos representa a Suíça Centro Comum de Vistos capacita autoridades cabo-verdianas sobre fraude documental CCV satisfaz 80 porcento de pedidos de vistos para países membros da UE O Centro Comum de Vistos de Cabo Verde é a "face visível" da parceria para a mobilide Alargamento do Centro Comum de Vistos de Cabo Verde CCV quer diminuir emigração ilegal com facilitação de vistos
vistos schengen Centro Comum de Vistos permanências consulares biometria cabo verde ccv ccv cabo verde comunidades portuguesas vistos curta duração embaixada portugal cabo verde mne workshops

Feed Notícias de Portugal

SSL Certificates